Notícias

Novos métodos de rastreamento do câncer de pulmão

30.01.2017

Pesquisadores constataram que nova droga impede que células cancerígenas se escondam de sistemas de defesa do corpo humano

O Serviço de Cirurgia Torácica do Real Hospital Português, liderado pela Grutórax dos cirurgiões Petrúcio Sarmento e Hugo Veiga, está implantando um novo protocolo para rastreamento do câncer de pulmão. Trata-se de um acompanhamento multidisciplinar, envolvendo especialistas nas áreas de pneumologia, radioterapia, oncologia, patologia, psicologia e cirurgia torácica, com objetivo de identificar pacientes com risco de desenvolver câncer de pulmão.

Segundo Sarmento, o câncer de pulmão, no Brasil e no mundo, é o 2º mais freqüente no homem e o 4º na mulher. “Em ambos os sexos, é o câncer que mais mata. É uma doença grave, agressiva e limitante. E o pior, só costuma dar sinal depois de percorrer três quartos da sua evolução”, alerta. Pensando nisso, o protocolo prevê que pacientes do grupo de risco, ou seja, entre 54 e 80 anos de idade e fumantes há mais de 30 anos ou ex-fumantes há 15 anos sejam submetidos a uma tomografia anual,  sem contraste com baixa dose de radiação, visando identificar nódulos pulmonares que podem evoluir para um câncer.

Uma vez inseridos no programa, estes pacientes serão acompanhados pela equipe multidisciplinar, iniciarão tratamento para cessar o tabagismo, em caso de nódulo pulmonar identificado, serão encaminhados para cirurgia e, por fim, se o diagnóstico de câncer for confirmado, serão tratados pela equipe de oncologia/radioterapia.

A cirurgia torácica para retirada dos nódulos, sejam benignos ou malignos, é feita pela técnica minimamente invasiva por apresentar inúmeras vantagens: diminui em 30% a morbi-mortalidade, reduz a dor pós-operatória, acelera o retorno às atividades do dia-a-dia, assim como à volta ao trabalho. “Esta é uma técnica já consolidada, sendo realizada há mais de 20 anos, com excelentes resultados”, comenta Sarmento.

Áreas de atuação: Além do rastreamento do câncer de pulmão, o Grutórax atende em regime de sobreaviso de 24h todas as demandas do Hospital Português. Entre os procedimentos mais comuns estão: doenças da pleura, da traquéia, do mediastino, cirurgia da hiperidrose (suor excessivo) e tratamento minimamente invasivo de fratura de costelas e das deformidades torácicas.